Qual será o futuro da internet?

Edição de setembro da Revista Pesquisa Fapesp debate alguns possíveis cenários futuristas da rede.

 <<Leia na íntegra a reportagem>>

 

Além de apontar o uso de fibras óticas para aumentar a velocidade de transmissão, novas formas de conteúdos e ensino, traça um panorama das experiências da Fundação.

Alguns trechos:

“(…)os sistemas de uso da rede caminham para uma não percepção da internet. “Cada vez mais vamos enxergar os serviços da rede, como sites e e-mails, e menos a infra-estrutura ou a própria rede. Isso já acontece com a telefonia, em que não é preciso mais acessar o computador para falar via TCP/IP (siglas em inglês de Protocolo de Controle de Transmissão e Protocolo Internet). Amanhã poderá ser a TV digital via IP(…).”

“(…)Getschko também acredita em mudanças de modelos econômicos propiciadas pela internet, como a diminuição da intermediação, principalmente no meio cultural(…).

 

logo_herdeirodocaos.gifpost by Herdeiro do Caos

Anúncios

E-book: A cidade do Sol – KHALED HOSSEINI

Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rasheed, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: “Você pode ser tudo o que quiser.” Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela História, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a História continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do “todo humano”, somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.

 download.jpg

Conspirações II

ET Varginha

Cidade do interior de Minas Gerais, a 320 quilômetros de Belo Horizonte, onde duas criaturas extraterrestres foram supostamente capturadas em 20 de janeiro de 1996 numa operação conjunta da Policia Militar, Corpo de Bombeiros e Escola de Sargentos das Armas (ESA). Um dos alienígenas, muito debilitado, morreu no hospital da cidade. O outro sobreviveu. Na manhã do dia seguinte um comboio militar teria levado os dois ETs, o morto e o vivo, até a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde as criaturas, diz a lenda, ficaram sob os cuidados do médico-legista Fortunato Badan Palhares.

As instituições envolvidas na história – o hospital, a escola de sargentos, a PM, o corpo de bombeiros e a universidade – afirmam que tudo isso é invencionice dos ufólogos brasileiros. Pode ser. Mas alguma coisa esquisita andou por Varginha naquele dia de 1996. Três garotas (Kátia Andrade Xavier, Liliane Fátima da Silva e Valquíria Aparecida da Silva) juram ter visto uma criatura de pele oleosa, cor marrom-esverdeada, com veias salientes no pescoço e grandes olhos vermelhos. Se o bicho era mesmo um alienígena, ninguém sabe.

Ufólogos brasileiros juram que possuem depoimentos gravados que comprovam a captura  e a manobra de desinformação ralizada pelos militares. Mas eles se recusam a divulgar os documentos, sob alegação de que isso prejudicaria várias pessoas envolvidas na operação. Varginha é um caso raro de conspiração ao avesso: os denunciantes é que escondem as provas.

Sobre Badan Palhares:

Ex-chefe do Departamento de Medicina Legal da UNICAMP o médico legista Fortunato Badan Palhares é o ponto comum de três teorias conspiratórias:

– Em 1986, Badan comandou a equipe que identificou a ossada do carrasco nazista Joseph Mengele. Mas o caçador de nazistas Simon Wiesenthal contestou o laudo, afirmando que Mengele estava vivo e bem em algum outro lugar.

– Em 1996, Badan foi acusado pelos ufólogos brasileiros de ter se encarregado das duas criaturas extraterrestres supostamente capturadas em Varginha por militares brasileiros. Uma delas morta teria sido autopsiada pelo legista. A outra, ainda viva, estaria aprisionada num laboratório subterrâneo secreto da Universidade. Até hoje.

– Em 1996, Badan assinou o laudo da morte de P.C. Farias ex-tesoureiro do presidente Fernando Collor de Mello. O documento afirma que a namorada de P.C., Suzana Marcolino , havia atirado nele e depois se suicidado. Quatros anos depois, em 2000, o laudo foi contestado pela CPI do Narcotráfico. Segundo os investigadores, Suzana e P.C. foram assassinados como queima de arquivo. Badan Palhares foi acusado de produzir laudos falsos sob medida.

Mapa Mental de Cibercultura

Alex Primo está a produzir um mapa mental sobre os principais temas e conceitos de cibercultura e manda avisar que sugestões de aperfeiçoamentos e links são muito bem vindas.

( Clique na imagem para ampliá-la)

O debate e sugestões sobre o mapa está a acontecer em:

http://alexprimo.wetpaint.com

logo_herdeirodocaos.gifPost by Herdeiro do Caos

Show de propaganda…

Os caras que fizeram essa propaganda mandaram muito !!! Foi uma das melhores que já vi… muito show vale a pena verificar.

Conspirações I

Lee Harvey Oswald


Ninguém acredita que Lee Harvey Oswald, um ex-fuzileiro ideologicamente confuso (ex-comunista, ex-anticastrista, ex-informante do FBI) tenha matado o presidente John Kennedy em 1963. Mas todo mundo acredita numa mega-conspiração que envolve a KGB, a Máfia, a CIA, Fidel Castro, anticastristas, a ILLUMINATI, a Maçonaria, Richard Nixon e o complexo industrial militar. Ou seja, mais da metade dos Estados Unidos. No entanto, alguns fatos que envolvem Lee Harvey Oswald são realmente surpreendentes. Veja só:

  1. Alguns dias antes do assassinato, Oswald foi à loja de carros usados do vendedor Albert Guy Bogard, em Dallas. Saiu dirigindo feito doido e afirmou que iria matar o presidente americano. Oswald não sabia dirigir.
  2. Poucos meses antes, Oswald foi a uma reunião de castristas em Miami, pediu a palavra e disse: “Vocês não tem culhões. Vou matar o presidente!”. Nesta mesma data, garante o FBI, Oswald estava no México tentando conseguir um visto e se mudar para Cuba.
  3. Outro Oswald foi visto num estande de tiros, em Dallas, poucos dias antes do crime. Mais uma vez o cara disse que ia matar o presidente, mas ninguém deu muita atenção. Talvez porque, segundo os investigadores, Oswald estivesse em casa neste mesmo dia e horário.

Ou Lee Harvey Oswald foi clonado ou estavam tentando armar para cima dele. Ou muita gente estava a fim de 15 minutos de fama e enxergou Oswalds em tudo quanto era canto.

Kennedy – Lincoln

As coincidências que ligam John Kennedy e Abraham Lincoln são de entortar a cabeça. Sincronicidade ou prova de uma conspiração centenária? Tire suas conclusões:

  1. Ambos tinham sobrenome de sete letras.
  2. Lincoln foi eleito em 1860. Kennedy em 1960.
  3. Lincoln tinha uma secretaria chamada Kennedy. Kennedy tinha uma secretaria chamada Lincoln.
  4. Lincoln foi assassinado no Teatro Ford. Kennedy foi assassinado numa limusine Lincoln, fabricada pela Ford.
  5. Os dois supostos assassinos tinha nomes de 15 letras (John Wilkes Booth, Lee Harvey Oswald)
  6. Booth nasceu em 1839. Oswald nasceu em 1939.
  7. O sucessor de Lincoln foi Andrew Johnson, que nasceu em 1808. O sucessor de Kennedy foi Lyndon Johnson, que nasceu em 1908.
  8. John Wilkes Booth atirou em Lincoln, saiu correndo de um teatro e foi apanhado num depósito. Lee Harvey Oswald atirou em Kennedy, saiu correndo de um depósito e foi apanhado num teatro.
  9. Booth e Oswald foram assassinados antes de seu julgamento.