E-book: O Monge e o executivo.

Você está convidado a juntar-se a um grupo que durante uma semana vai estudar com um dos maiores especialistas em liderança dos Estados Unidos.
Leonard Hoffman, um famoso empresário que abandonou sua brilhante carreira para se tornar monge em um mosteiro beneditino, é o personagem central desta envolvente história criada por James C. Hunter para ensinar de forma clara e agradável os princípios fundamentais dos verdadeiros líderes.
Se você tem dificuldade em fazer com que sua equipe dê o melhor de si no trabalho e gostaria de se relacionar melhor com sua família e seus amigos, vai encontrar neste livro personagens, idéias e discussões que vão abrir um novo horizonte em sua forma de lidar com os outros. É impossível ler este livro sem sair transformado. O Monge e o Executivo é, sobretudo, uma lição sobre como se tornar uma pessoa melhor.

download.jpg

E-Books: Enriqueça com os Maiores e Mais Cruéis Truques e Segredos de Negociação

Enriqueça com os Maiores e Mais Cruéis Truques e Segredos de Negociação

Livro Reeditado
Evelly
Jeferson e Souza – Enriqueça com os Maiores e Mais Cruéis Truques e Segredos de Negociação
versão doc, pdf e txt


download.jpg

Sobre a obra

Um excelente negócio fechado, uma boa compra ou mesmo um acordo firmado são resultados de pura inteligência e estratégia.

Os negociantes de ambas as partes não tem que perder para fechar um negócio, nem mesmo submeter-se a exigências absurdas para terem pequenos lucros.

A dona de casa ao adquirir sua mercadoria tem que saber como negociar e sair satisfeita.

Todos somos negociantes em nosso dia-a-dia, só que na verdade não manifestamos nossa vontade na hora do pagamento e arrematamos o produto pelo preço que o vendedor ofereceu.

Somos nós, as pessoas comuns, os trabalhadores honestos, os cidadãos contribuintes, que movimentamos a economia do comércio e conseqüentemente do nosso país.

Às vezes, as pessoas tendem a pagar mais por tratar-se de pequenas compras, mas somando todas ao final de um ano percebemos que as perdas são significativas quando não há negociação entre os envolvidos.

Neste livro, com o uso dos mais verdadeiros e comprovados princípios de negociação, é transmitido todo meu conhecimento, em linguagem direta, sobre os segredos usados pelos grandes homens de sucesso para vencer nas negociações.

E-book: OS FAVORITOS DE FORTUNA

OS FAVORITOS DE FORTUNA

Livro Inédito
Vitor Chaves

Colleen McCullough – O Primeiro Homem de Roma 3 – Os Favoritos de Fortuna
versão doc, pdf e txt


download.jpg

Sobre a obra

Os Favoritos de Fortuna, terceiro volume da série O Primeiro Homem de Roma, cobre o conturbado período da história romana que vai de Abril de 83 a.C. a Março de 69 a.C.

Em 83 a.C., Sila regressa a Itália, impelido por uma implacável sede de vingança. A sua vitória sobre Cina e Carbão é relativamente fácil. Forçando Roma a nomeá-lo Ditador, Sila persegue então milhares de pessoas que considera inimigos. Impondo um regime de terror, torna-se o senhor absoluto de Roma e crê-se um favorito da deusa Fortuna, mas, na sua vida privada, os revezes acumulam-se. Ao abandonar o governo, volta a casar com Valéria e passa os seus últimos meses de vida com esta e o actor grego Metróbio.

Sila morre em 78 a.C., com a esperança de que a reviravolta que impôs a Roma se prolongasse no futuro. Mas jovens ambiciosos como Pompeu e Crasso sabem

que, para conseguirem o poder, não se podem submeter aos limites definidos por Sila. Entre os anos de 73 a 71 a.C., a revolta dos escravos, chefiada por Espártaco, devasta a Itália. E são precisamente Pompeu e Crasso que conseguem pôr termo a essa revolta e desmantelar muito do que Sila construíra. Entretanto, um homem alguns anos mais novo do que eles começa a impor-se em Roma: Júlio César. Filho de uma mulher notável, Aurélia, César promete, desde muito novo, vir a ser uma personalidade invulgar na história de Roma. Outro vulto emerge entretanto, exibindo na advocacia, consumados dotes oratórios: Cícero.

Quando este volume termina, Pompeu e Crasso são os dois grandes senhores políticos e militares de Roma, mas Cícero e, sobretudo, César, perfilam-se já como os nomes a ter em conta no período que se avizinha. Anos depois da sua morte, em 43 a.C., a aparição do cometa Halley (que era desconhecido como tal) seria interpretada pelos Romanos como um sinal de deificação de César. Mas, com o “Deus Júlio”, viria a morrer a República Romana.