Lista de Filmes e Seriados

Segue-se abaixo a lista com nome do filme ou do seriado e a classificação que fiz de cada um deles, além de um pequeno comentário sobre o filme, se você já assistiu algum ou discorda do que falei, por favor não hesite em comentar.

Fevereiro 2009

7 – Battlestar Galactica – 4#EP 13 – Nota 9

Gaeta sempre me surpreendendo e o que ficou a desejar é a faceta de Adama e Tigh dois velhos gagá atirarem de metralhadora, pelo amor de Deus um pouco de coerencia ne diretor.

6 – Battlestar Galactica – 4#EP 12 – Nota 10

Forçaram um pouco com o Vice-Presidente entregando a posição da nave roubada de bobeira pro Adama

5 – Battlestar Galactica – 4#EP 11 – Nota 10

Critica – Voltaram finalmente e com tudo, neste episodio eles detonaram, muito bom uns dos melhores.

4 – The Crew – Nota 4

Critica – Muito ruim o filme, pouca ação e muita besteirada, são uns ingleses que se acham chefões da máfia e tentam roubar tudo que veem pela frente eu não perco meu tempo assistindo esse filme novamente.

3 – O Expresso – Nota 10

Critica – Filme conta a história de um jogador de futebol americano que sofre preconceito numa epoca em que os Americanos estavam se livrando desde grande mal. (bem nem sei se pode-se considera-los livres) O filme é muito bom tanto a história do jogador quanto nas emoções das partidas.

2 – Quarentena  – Nota 10

Critica – Nada mais nada menos que a irmãzinha de Dexter estrelando no filme, bem minha nota máxima não foi apenas por esse motivo, na verdade tinha um bom tempo que não assistia um bom filme de zumbi, se bem que os caras lá não eram zumbis de verdade mas era como se fossem era uma doença, porém a atitude deles eram de zumbis. Isso sem contar que o filme rola que totalmente dentro de um prédio e fazer um filme de zumbi num local pequeno não é pra qualquer roteirista.

1 – O Dia em que a Terra Parou – Nota 8

Crítica – Bem neste filme eu não gostei da pouquíssima ação que rolou, bem talvez nem seja um filme de ação, mas como tem aliens envolvidos logo esperamos uma destruição total da terra, acho que nesse ponto Independecy Day nos deixou mal acostumados. O filme tem seus prós, como a idéia da nanotecnologia que os aliens usavam pra comer tudo por onde passavam e também a mensagem de que a humanidade só evolui quando está a beira do abismo.

Janeiro 2009

1 – Arn: The Kingdom at Road’s End – NOTA 6

Crítica – Promete ser um filme ao estilo medieval, digamos que mais próximo das Cruzadas, porém deixa muito a desejar quanto aos combates, que foram muito mal elaborados e produzidos. Pra mim é apenas falatório do começo ao fim do filme. O ponto a favor dele é seu figurino que ficou muito bom, isso eu não posso negar.

2 – Max Payne – Nota 8

Crítica – Gostei do filme, não chega a ser um hellboy, justiceiro ou algum do gênero, mas tem algumas ações. Acho apenas que poderiam ter criado uma história um pouco melhor e sem contar que o fato do Sucre (do Prison Break) que foi o vilão principal ter morrido muito rápido, o diretor tinha que ter explorado mais essa parte, podia ter colocado um fight entre o max e ele só pra animar mais o filme.

3 – Hulk vs Wolverine – Nota 10

Crítica – Nem sei se tenho crítica para esse desenho, simplesmente arrebentaram com tudo, o fato de mostrarem o Wolverine em sua forma mais natural, digo em sua forma mais brutal foi fantástica, sem contar que Deadpool pra mim nas revistinhas era uns dos meus favoritos, os desenhos são muito bem feitos e a história muito bem elaborada. Nota máxima porque merece.

4 – Blindness – Nota 8

Crítica – Esperava mais do filme, eu realmente não tinha lido o livro do Jose Saramago sobre a Cegueira, mas a se julgar pelo que ele fez de Jesus eu esperava um filme com nota 10, foi até interessante a mensagem, como ele mostrou os seres humanos em seu lado mais cruel, enfim eu recomendo a assistir.

[As Notas são de 1 a 10 sendo “10” (Dez) maior nota)

Poder Além da Vida (Peaceful Warrior), 2006

Conhecimento não é o mesmo que sabedoria. Sabedoria é agir.

É possível viver a vida toda sem estar acordado.

Todos lhe dizem o que fazer e o que é bom para você. Não querem que você encontre suas próprias respostas. Querem que você acredite nas respostas deles. […] Quero que pare de reunir informação no seu exterior e comece a reunir informação no seu interior. As pessoas temem o que há por dentro. E é o único lugar em que encontrarão o que precisam.

As pessoas não são o que pensam. Elas pensam que são e isso lhes traz todo tipo de tristeza.

A mente é um órgão de reflexão. Reage a tudo. Enche sua cabeça com milhões de pensamentos aleatórios por dia. Nenhum desses pensamentos revela mais sobre você do que uma sarda na ponta do nariz.

Às vezes, é preciso perder a cabeça antes de pensar racionalmente.

Emoções são naturais. Como o clima passageiro. O que fazer quando não se pode fazer aquilo para o qual nasceu?

As pessoas mais difíceis de serem amadas normalmente são as que mais precisam de amor.

Nunca será melhor. Do mesmo modo que nunca será menos do que ninguém. O hábito é o problema. Só precisa estar consciente de suas escolhas e ser responsável por seus atos.

Toda ação tem seu preço e seu prazer. Reconhecer ambos os lados o torna realista e responsável por meus atos.

A morte é uma transformação. É um pouco mais radical do que a puberdade mas nada que nos deixe particularmente chateados. A morte não é triste. O triste é que a maioria das pessoas não vive nada.

Ser guerreiro não exige perfeição. Ou vitória. Ou invulnerabilidade. Ele é a vulnerabilidade absoluta. Essa é a única coragem de verdade.

Quase toda a humanidade passa por essa situação difícil. Quando não conseguem o que querem, sofrem. E mesmo quando conseguem exatamente o que querem, continuam a sofrer. Porque não podem se agarrar a isso para sempre.

Paradoxo: A vida é um mistério. Não perca tempo tentando entendê-la. Humor: Tenha senso de humor especialmente sobre si mesmo. É a força por trás de toda atitude. Mudança: Nada permanece o mesmo.

A jornada é o que nos traz a felicidade, não o destino.

icolibrulumen.jpg

Publicado em Filmes. 2 Comments »

Historia dos 300 Espartas

Xerxes:” minhas flechas serão tão numerosas que cobrirão o sol”

Leônidas: “Ótimo, então lutaremos na sombra”

Nós marchamos. . . Nós marchamos para a guerra. . . Nós marchamos. . . nós lutamos. . . Nós somos Espartanos. O sangue cairá, mas não será nosso. . . Nós marchamos. . . Esparta nasceu da guerra. . . nós somos as crianças da guerra. . . Nós somos Espartanos. Eu sou Leonidas, e esta é minha história. Eu sou como o lobo, fortalecido por sua mordida, pois sobrevivi. Estes novos lobos não tem fim, mas Esparta mostrará o verdadeiro poder. Embora caídos, ainda assim retornaremos, pois somos a guerra encarnada. Eu comecei esta guerra, e assim é meu dever terminá-la. Xerxes morrerá, isto Eu, Leonidas, Senhor de Esparta, diz. Esta é a história dos 300. . . a história do heroísmo espartano. Embora nós sangramos em vermelho a terra de Thermopolyae, ainda assim nós sobrevivemos. A guerra é Esparta, nós somos Espartanos. Nós somos a guerra!

Esparta era uma das cidades-estado da Grécia Antiga. Situada nas beiras do rio Eurotas, na parte sudeste do Peloponeso, conquistou a vizinha Messénia cerca do ano 700 a.C. e, duzentos anos mais tarde, iria coligar-se com os seus outros vizinhos, formando a Liga do Peloponeso. Na Guerra do Peloponeso, no século V a.C., Esparta derrotou Atenas e passou virtualmente a governar toda a Grécia, mas em 371 a.C. os outros estados revoltaram-se e Esparta foi derrubada, apesar de manter-se poderosa ainda durante mais duzentos anos. Enquanto Atenas era a capital política, Esparta era a capital militar.

 

O poderoso exército de Xerxes, estimado em uns sessenta a setenta mil homens (a tradição grega diz que marchavam com milhões de homens), e melhor equipados que os anteriores, partiu em 480 a.C. “Levavam na cabeça uma espécie de sombreiro chamado tiara, de feltro de lã; ao redor do corpo, túnica; cobriam suas pernas com uma espécie de calças largas; ao invés de escudos de metal levavam escudos de vime; lanças curtas, arcos grandes, flechas e punhais na cintura” (Homero).

Cruzaram o Helesponto e seguindo a rota da costa entraram na península. As tropas helenicas, que conheciam estes movimentos, decidiram detê-los ao máximo no desfiladeiro das Termópilas (que significa Portas Quentes).

Neste lugar, o rei espartano Leônidas colocou uns trezentos soldados espartanos e mais mil de outras regiões. Xerxes lhe enviou uma mensagem: “Entregue-se espartano, minhas flechas serão tão numerosas que cobrirão o sol.”Leônidas então respondeu: “Ótimo, então lutaremos na sombra”. Após cinco dias de espera e vendo que sua superioridade numérica não intimidava o inimigo, os persas atacaram.

Naquele desfiladeiro tão estreito os persas não podiam usar sua famosa cavalaria, e sua superioridade numérica estava bloqueada, visto que suas lanças eram mais curtas que as gregas. O estreito fazia com que o combate fosse com similaridade numérica de combatentes, e não lhes coube senão regressar depois de dois dias de batalha.

Mas ocorreu que os gregos foram traídos por Efíaltes, que conduziu Xerxes através dos bosques para chegar pela retaguarda à saída das Termópilas. A proteção do caminho havia sido encomendada a mil foceus, que tinham excelentes posições defensivas, mas se acovardaram ante o avanço persa e fugiram. Ao saber da notícia, alguns gregos viram o inútil de sua situação e para evitar uma matança, Leônidas decidiu então deixar partir quem quisesse, ficando ele e seus espartanos firmes em seus postos.

Atacados, os espartanos sucumbiram depois de derrubar muito sangue persa. Posteriormente se levantaria nesse lugar a inscrição: “Viajante, vê e diz a Esparta que morremos por cumprir com suas sagradas leis”.

Abaixo tem o trailer do lançamento do filme: