Crysis Warhead – Lançamento (Download)

Continue lendo »

Anúncios

Preview – Crysis Warhead

A continuação de Crysis não é bem o que se pode chamar de continuação. São os mesmos eventos do primeiro jogo, mas agora pelo ponto de vista de outro personagem.

Vamos do começo: quem jogou Crysis deve se lembrar que bem no comecinho do jogo, a sua equipe militar é deixada em um local remoto da Coréia. A partir daí você assume o controle de Nomad, um soldado equipado com a nanosuit (roupa especial que pode aumentar os atributos de combate do personagem).

 

Já em Warhead, você encarna na pele do Sargento Sykes. Os jogadores menos familiarizados vão se lembrar dele como Psycho. De enredo, a mesma coisa, pelo ponto de vista do “novo” personagem. No game original, Psycho seguia um trajeto diferente do seu. É aqui que sai o primeiro Crysis e entra Warhead.

A Crytek, produtora de ambos os jogos, diz que esse Crysis será mais leve que o primeiro, exigindo menos e permitindo que uma configuração de hardware mais simples possa rodar o jogo (leia computador fraco também jogará o novo Crysis).

Por mais que o enredo ainda esteja no ano de 2019, ainda enfatizando o choque de um imenso asteróide contra a Terra e ainda coloque o jogador na ação militar que tem início na Coréia do Sul, podem acreditar: para saber como é Crysis Warhead, pense no jogo original multiplicado por 100. Psycho tem esse apelido pelo fato dele ser descontrolado e cruel no campo de batalha, então era de se esperar que ele enfrentasse desafios maiores do que aqueles passados pelo controlado Nomad. Em termos simples, basta dizer que o primeiro Crysis era um desafio de pique-esconde na selva, enquanto Warhead será um desafio de explodir a selva.

 

Foi memorável no Crysis anterior quando Sykes saiu no meio do jogo para uma missão própria para ele. Ele só voltou a aparecer no final, com uma veículo aéreo militar e capturando uma nave alienígena. Mas obviamente tem muita coisa entre o início disso tudo e o reaparecimento do Sargento. É nessa parte que vai acontecer Crysis Warhead. Sendo a mesma história, naturalmente você terá equipamento igual ao jogo predecessor. Mas é claro que novos recursos estarão disponíveis, como veículos, armas, e oponentes.

Tudo seguindo a mesma engine do Crysis anterior, mas cabendo em um PC mais simples, o que será bom para você, que não vai precisar de uma máquina da NASA para disputar as partidas de Crysis Warhead. O jogo está previsto para sair ainda esse ano e é uma exclusividade para PC.