E-book: A Razão na História (Helgel)

A obra foi publicada postumamente, pela primeira vez em 1837 e foi preparada pelo editor, pois Hegel havia deixado apenas anotações de aula. Uma edição revisada e ampliada foi feita em 1940 pelo filho de Hegel, Karl. Em 1917 foi publicada uma terceira versão, mais abrangente, feita por Georg Lasson. Esta edição traz interpolações da primeira edição (marcadas como nota de rodapé) e da terceira (marcada por chaves e itálico).

Editora: Centauro
ISBN: 8588208105
Ano: 2001
Edição: 2
Número de páginas: 130
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Apesar dos e-books estarem crescendo cada vez mais, lembre-se que mesmo assim nada substitui o bom e velho livro de papel, portanto faça um esforço e procure comprar sempre que possível livros de papel pois sem eles não teríamos os nossos e-books.

Pesquise preços de A Razão na História (Helgel)

Anúncios

E-book: Ensaio Sobre a Cegueira (JOSE SARAMAGO)

Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma “treva branca” que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos se perceberão reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas.
O Ensaio Sobre a Cegueira é a fantasia de um autor que nos faz lembrar “a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam”. José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti.Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu: “uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos”.

Editora: Companhia das Letras
ISBN: 8571644950
Ano: 1995
Edição: 23
Número de páginas: 312
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Apesar dos e-books estarem crescendo cada vez mais, lembre-se que mesmo assim nada substitui o bom e velho livro de papel, portanto faça um esforço e procure comprar sempre que possível livros de papel pois sem eles não teríamos os nossos e-books.